informação ao consumidor

Os refrigerantes com gás são prejudiciais à saúde?

Nas bebidas gaseificadas produzidas pela UPREL o gás utilizado é dióxido de carbono de qualidade alimentar. Os efeitos deste composto foram já intensamente estudados sendo actualmente consensual que o CO2 não é prejudicial à saúde humana. Todos os refrigerantes com gás produzidos pela UPREL explicitam claramente esta característica na embalagem através da menção com gás na zona frontal do rótulo bem como através da nomeação do dióxido de carbono emIngredientes, sendo o teor de dióxido de carbono superior a 2 g/l.

Os refrigerantes têm uma elevada quantidade de açúcar?

Tradicionalmente os refrescos e, portanto, os refrigerantes eram ricos em açúcar, concretamente sacarose. Contudo, actualmente é clara a preferência por bebidas que embora doces contêm uma reduzida quantidade de hidratos de carbono (açucares). Razão pela qual a generalidade dos refrigerantes UPREL tem uma fracção muito pequena de açúcar de que resulta um valor energético também baixo. Estas características são evidênciadas na Informação Nutricional por 100 ml, apresentada no produto de acordo com a legislação específica sobre a matéria.

Todos os refrigerantes têm sumo de fruta?

Os refrigerantes são bebidas refrescantes e, como tal, são maioritariamente compostos por água. Normalmente são distinguidos em refrigerantes de extractos, de essências e também refrigerantes com sumo de fruta. Este último grupo tem um teor de sumo variável em função do fruto correspondente.

Relativamente aos refrigerantes produzidos pela UPREL, o teor de sumo de fruta, sempre que presente, é indicado em Ingredientes com a correspondente %

Os refrigerantes têm conservantes?

A maioria dos refrigerantes contém na respectiva formulação substâncias que promovem a sua acidificação ou, alternativamente, a sua alcalinização, que paralelamente às características organolépticas pretendidas (por exemplo, o limão, a laranja ou o ananás são frutos ácidos) conferem ao produto uma barreira defensiva contra contaminações microbianas. Assim, a administração de conservantes é sempre conduzida pelo equilíbrio entre a segurança e a qualidade, no cumprimento da legislação aplicável. Nos refrigerantes produzidos pela UPREL os conservantes administrados são sempre mencionados em Ingredientes e estão presentes em concentrações muito baixas, na ordem de ppm (parte por milhão).

Qual a importância do prazo de validade nos refrigerantes?

O prazo de validade, apresentado nos produtos da UPREL com a menção Validade, estabelece o período durante o qual é garantida a preservação das características organolépticas próprias de cada refrigerante, designadamente sabor, cor, cheiro e presença de gás nas referências gaseificadas, bem como de todas as características de salubridade.

Os refrigerantes têm que ser conservados no frigorífico depois de abertos?

Uma vez aberto, o produto fica necessariamente em contacto com ar ambiente mesmo que durante curtos períodos de tempo se de seguida é fechado novamente. Nestas condições a conservação em frigorífico previne o desenvolvimento de contaminações microbiológicas e, simultaneamente, favorece a preservação do CO2 dissolvido, no caso das bebidas gaseificadas. Esta é, portanto, a melhor forma de prolongar as características organolépticas e de salubridade dos refrigerantes depois de abertos. 

Afinal deve-se beber ou não beber refrigerantes?

Os refrigerantes são, antes de mais, um alimento e como tal têm uma função básica: fornecer nutrientes essenciais como a água, fonte de energia e minerais. Mas são também, e igualmente importante, uma bebida divertida, capaz de proporcionar momentos de verdadeiro prazer ao apreciador da juventude em estado líquido. Assim, os refrigerantes não devem ser ingeridos em substituição absoluta da água e de outros elementos de uma dieta equilibrada mas também não são “frutos proibidos”.